quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Papo de botequim

E do reino do Até Quando continuam ecoando perguntas:
Será que um dia vamos conversar sobre reforma agrária?
Será que a educação de base e o professor serão valorizados?
Será que os hospitais vão garantir condições mínimas para que as pessoas não morram enquanto procuram por socorro ou em corredores a espera de uma vaga?
O velho bêbado que viveu 10.000 anos canta Lulu Santos (porque ele é mais moderno):
Assim caminha a humanidade, com passos de formiga e sem vontade.
Enquanto isso, assuntos sérios são abafados e os diários vendem fofoca com o último mexerico do – como diria Millôr – Sir Ney.
Por isso estou também do lado dos Paralamas do Sucesso: Se essa palhaçada fosse na cinelândia, ia juntar muita gente pra pegar na saída. Fazer justiça uma vez na vida. Parabéns, coronéis! Vocês venceram outra vez, o congresso continua a serviço de vocês. Papai quando eu crescer eu quero ser anão para roubar, renunciar, voltar na próxima eleição.
Quem não conhece os anões da previdência, por favor, pesquise. Tem até um cara maneiro que justificou sua fortuna repentina alegando que ganhou zentas vezes na loteria.
Viva a liberdade de expressão! Hahahaha

Um comentário:

Edson Campos disse...

Gostei muito do blog.
Gostaria de convidá-lo a uma visita ao meu http://edsoncampos.blogspot.com/

Um abraço

Edson Campos